Inteligência Relacional

Compreendemos Inteligência Relacional como a capacidade de lidar bem consigo mesmo e com os outros, reconhecendo suas potencialidades e limitações, aceitando-as e respeitando-as de modo incondicional.

Até aqui nenhum problema, vamos para a prática:

Normalmente, quando se fala em relacionamento, as pessoas são “induzidas” a pensar apenas no relacionamento com o outro, esquecendo-se que todo processo de construção, crescimento e evolução começam, na realidade, de dentro para fora, sendo assim, é impossível querer me relacionar bem com o outro, amando-o e respeitando-o quando eu não me relaciono bem comigo mesmo.

Neste tipo de relação, inevitavelmente, falta confiança, respeito, liberdade, compreensão, amor incondicional e sobram manipulação, ciúme, inveja, dependência sócio-afetiva e tolerância (no sentido de simplesmente aturar o outro sem amá-lo).

Logo, como diria Timothy Gallway: “a consciência é curativa!” . Sendo assim, o primeiro passo para atingir um nível de inteligência para um bom relacionamento com as demais pessoas e com o mundo a sua volta é conhecer a si mesmo! E esse auto-conhecimento pode ser mais doloroso e complexo do que se imagina.

Doloroso porque não é nada fácil defrontarmo-nos com o que nos causa dor, que são, justamente, as nossas imperfeições. É muito mais fácil enxergar somente nossas virtudes, potenciais e grandes feitos. Porém, é necessário um olhar mais cuidadoso sobre elas (nossas imperfeições) uma vez que são elas que nos sabotam e nos impedem de seguir adiante cultivando bons relacionamentos, mais saudáveis e maduros.

Um bom caminho, é seguir o exercício abaixo, mas para obter um bom resultado atente para as seguintes recomendações:

– Reserve um lugar tranquilo e seguro;
– Evite possíveis interrupções (campaínha, telefone, chat, e-mail, computador, internet, filhos, cônjuge, empregados);
– Feche os olhos por alguns minutos e procure acalmar seus pensamentos, se preferir pode usar uma música relaxante ou sons da natureza;
– Alimente um sentimento de paz e de tranquilidade antes de iniciar as respostas atentando apenas para a sua respiração;
– Ao responder ao questionário, procure descrever a primeira coisa que lhe vier a mente de forma intuitiva;
– Elimine qualquer tipo de racionalização, elas só atrapalham e o impedem de entrar em contato com a sua essência.
– E, por fim, e talvez o mais importante, essa reflexão é apenas sua, você não precisa compartilhá-la com absolutamente ninguém, a menos que queira e se sinta a vontade pra isso. Preparado?

1) Descreva um pensamento que te identifica. Em que momento você a ouviu pela primeira vez? O que sentia naquele momento? Que impacto ele tem na sua vida?

2) O que você considera como sendo seus pontos fortes? Quais as suas maiores virtudes, potenciais e talentos que lhe projetam e elevam a sua auto-estima?

3) O que você considera, em você, como sendo fatores críticos de desenvolvimento? Quais as suas limitações, pensamentos, sentimentos e/ou comportamentos que lhe põem pra baixo, atrapalham e o impedem de ser você mesmo e de se relacionar melhor com o mundo a sua volta?

4) Quais são as coisas pelas quais tem profunda gratidão em sua vida?

5) Quais os maiores erros cometidos por você, que você carrega como um peso e que se perdoados, tornarão a sua caminhada mais leve? O que lhe impede de perdoar-se?

6) O que você mais teme ao relacionar-se com o outro estabelecendo vínculos de amizade, afeto ou simplesmente network?

7) Que expectativas os outros têm de você que você normalmente atende?
a- Quem?  |  b- Área da Vida |  c- Qual expectativa? |  d- Como atende?

8) Que expectativas os outros têm de você que você não atende?
a- Quem?  |  b- Área da Vida |  c- Qual expectativa? |  d- Por que não atende? |  e – Como se sente?

9) O que você desejaria receber do outro que você não recebe?
a- Quem?  |  b- Área da Vida |  c- O que gostaria de receber? |  d-Estratégia para suprir

10) Que pessoas te fazem lembrar de relacionamentos difíceis? Porque?
a- Quem?  |  b- Área da Vida |  c- Estratégia para superar

11) Quais são as 5 pessoas com as quais você passa boa parte do seu tempo e que não agregam valor no seu desenvolvimento pessoal/profissional?
a- Quem?  |  b- Área da Vida |  c- Por que?

12) Quais são as 5 pessoas com as quais você deveria investir mais tempo para agregar um maior desenvolvimento pessoal e profissional?
a- Quem?  |  b- Área da Vida |  c- Por que?

 

É impossível passar pela vida sem se relacionar com outras pessoas, porém, a qualidade dessa interação é preponderante para o sucesso e felicidade na vida pessoal e profissional, desse modo, é impossível se relacionar bem com os demais sem se conhecer, sem se compreender e, principalmente, sem se aceitar. Por este motivo muitas relações são conflituosas. Portanto lembre-se, todo grande movimento começa dentro de você, depois ela se expande e provoca sentimentos e sensações poderosos que se refletem na sua postura e no seu comportamento e consequentemente, contagia as pessoas ao seu redor com toda essa energia positiva. Afinal, é muito melhor estar ao lado de pessoas positivas, felizes, auto-confiantes e resolvidas. Concorda?